Ahhh… essa cidade antiga, mas sempre contemporânea!

Cidade dos exemplos – bons e ruins – das diferenças, da diversidade e da desigualdade. Cidade que, maltratada, não hesita em dar o troco. Cidade dos vales e rios concretados, dos coqueiros nas avenidas congestionadas, dos mais ricos do mundo e dos mais pobres também, do povo de todo lugar que fez desta a cidade incrível onde nasci, cresci, morei e trabalho. Cidade da Cultura, da pedra e do aço, da labuta, da perseverança, das manifestações políticas, da garoa, da fé.

Não houve na vida um único mês que eu tenha ficado longe dela. Às vezes cansa, chateia, irrita. Mas não largo de jeito nenhum, porque me emociona, me dá oportunidade a todo instante e me enche de orgulho. E também não paro de cuidar, querer melhorar seu território e sua gente.

E se isso não é amor, então não sei o que é.

Parabéns, São Paulo! Obrigado por existir na minha vida. #sp466