Dos domingos, como hoje, da família e do lazer; dos cafeicultores até o melhor da Indústria brasileira; das manifestações políticas e dos encontros de causas; da história da cidade ao mais contemporâneo.

Avenida que resume a força do seu povo inteirinho e não por menos leva seu nome. Avenida corredor cultural, de todas as artes, de todos os tempos, de todos os povos, que eu acho particularmente a mais bonita do país.

Avenida Paulista, na minha esquina, a minha casa, das minhas andanças e do exemplo para todas as cidades.